segunda-feira, 20 de maio de 2013

A web TV precisa de regulamentação



Sou totalmente a favor dessa nova e crescente mídia chamada web TV. Acredito que a transmissão pela internet pode, aos poucos, transformar-se em uma alternativa viável à programação das emissoras abertas e dos canais pagos por assinatura. Porém, para isso, é preciso eliminar o amadorismo. Ou seja, 90% das emissoras web atuais.

Sim, a imensa maioria das web TVs são amadoras, despreparadas e desprovidas de equipamentos e profissionais adequados que uma emissora de televisão de verdade exige. É preciso que os administradores desses meios de comunicação entendam que a web TV nada mais é do que uma emissora de televisão transmitida pela internet.

A única diferença para uma emissora convencional é que a web não precisa de concessão para operar, uma vez que está na internet. No mais, as emissoras web deveriam ser iguaizinhas aos canais abertos ou por assinatura. Deveriam ter estrutura semelhante, com equipamentos apropriados e profissionais formados.

Não é o que acontece. Mas para que o cenário mude, defendo que que as emissoras web passem a ser regulamentadas por ógãos federais como Anatel e Ancine para poder funcionar. Se uma lei de regulamentação entrasse em vigor, tenha certeza, amigo leitor, de que 90% das web TVs hoje fechariam as portas. Pouquíssimas emissoras estão decentemente preparadas para fazer frente à grande mídia. Acredito que apenas 10% das web TVs atuais sobreviveriam a uma regulamentação federal.

Mesmo assim, entendo que uma regulamentação seria de extrema importância para a qualificação e profissionalização das web TVs. A lei determinaria uma estrutura mínima para o funcionamento de tais emissoras, bem como uma carga horária adequada de programação original e nacional.

A TV pela internet ainda sofre muita desconfiança e preconceito por parte do público e dos anunciantes (empresários) por conta do amadorismo. É muita coisa mal feita, sem apuro técnico, plástico e de conteúdo. Com a regulamentação, embora a maioria das emissoras deixassem de existir, as que restassem com certeza seriam extremamente profissionais. O mercado ficaria mais restrito, mais seleto e mais confiável também.

Sinceramente, é a única saída que vejo hoje para que as emissoras web passem a ter credibilidade diante de empresários e do público. E vou torcer muito para que isso aconteça em breve. Todos nós, profissionais da mídia, só temos a ganhar. E você? O que acha? Um forte abraço.

Facebook: https://www.facebook.com/leandro.martins.1232760
Portfolio on-line: http://www.youtube.com/user/lsmartins100?feature=mhum
Tela Brasileira: http://www.telabrasileira.com.br/profile.php?uid=855038
LinkedIn: http://www.linkedin.com/profile/view?id=158526010&trk=tab_pro
E-mail: leanmartins@hotmail.com

5 comentários:

  1. Amigo, o Brasil já é cheio de embaraços legislativos, já imaginou essa sua proposta louca de essas emissoras podres monopolizarem também na net? Lógico que existe deficiência na qualidade, mas quem faz essa seleção é o telespectador, não se esqueça que o mercado se encarrega de excluir os péssimos.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito seu ponto de vista amigo e agradeço pelo comentário no blog. Mas quando pensei em regularizar a web TV, o objetivo era profissionalizar e não entregar nas mãos de "emissoras podres" e monopolizadoras... A ideia é apenas normatizar e melhorar programação e profissionalismo. Obrigado!

      Excluir
  2. Quer que o governo passe a restringir por concessão?! Daí complica hein. Apoio totalmente o Edivaldo e repudio a sua proposta Leandro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opinião é opinião Carlos. Aliás, obrigado por ter dado a sua aqui no blog. Mas em nenhum momento eu disse que gostaria que o governo controlasse isso com concessão e sim com um alvará de licença, como existe nas empresas de modo geral. Só que o alvará só seria expedido mediante a emissora ter os equipamentos mínimos que estivessem previstos na lei de regulamentação. Concessão jamais, mas sim alvará com determinação sobre equipamentos, estrutura e espaço mínimos para que houvesse uma padronização e profissionalização. Assim, os investidores sentiriam mais confiança para anunciar em web TV. Pq hj, tem muita emissora de fundo de quintal que é uma várzea e um câncer entre as web tvs sérias, já que esbanja amadorismo. ;)

      Excluir
  3. Leandro respeito sua opinião, concordo com vários pontos, mas quem vai decidir em assistir o canal para mantê-lo é o público. Se inventar coisas de anatel... odebrecht... lavajato... aí a monopolização dos poderosos entrarão em jogo. abraço amigo. Confira nossa webtv tudo muito simples, mas profissionalismo acima de tudo. wwww.tvportalweb.com

    ResponderExcluir